GT Universidades e Amazônia prepara encontro com Reitores das IES Católicas do país

O Grupo de Trabalho (GT) Universidades e Amazônia se reuniu no dia 21/03/2018, no Centro Cultural Missionário (CCM). A reunião contou com a presença da Ir. Irene Lopes (Comissão Episcopal para Amazônia/CNBB e REPAM); Pe. Danilo Pinto (Assessor nacional do Setor Universidades/CNBB); Pe. Thierry, sj (Representante de OLMA); Prof. Alvaro/Colégio Marista (Representante da ANEC) e Elisangela Dias (Articulação – REPAM). Na pauta, foram discutidos dois temas centrais o Sínodo Especial para a Amazônia e o Encontro de Reitores das Instituições de Ensino Superior Católica.

Ir. Irene Lopes deu as boas-vindas a todos e motivou cada um a se apresentar (nome e instituição). Segue as apresentações. Ela partilhou que aproveitaram da agenda desta semana, a qual foi bastante intensa para a Comissão Especial para a Amazônia e REPAM, tendo como foco o Sínodo Especial para Amazônia. Por isso, o motivo e convite para esta reunião como GT de Universidades e Amazônia, ao qual queremos que o OLMA possa somar nesta trajetória.

Pe. Danilo enfatizou que o GT Universidades e Amazônia tem como foco o trabalho conjunto em vista do bioma Amazônia, no diálogo com as IES. Ele faz um histórico do GT. Observou que Pe. Josafá Carlos, reitor da PUC-RJ, teve papel importante na motivação inicial deste GT, a partir da experiência da sua IES e do desejo que querer ampliar para as demais IES o diálogo e o trabalho de sinergia pela e com a Amazônia. Posto isto, apresentou as seguintes perguntas: “De que forma as IES podem se comprometer, a partir de suas tecnologias, em favor do Bioma da Amazônia? Quais experiências exitosas temos a respeito”?

O próprio Setor Universidades fez um levantamento prévio e constatou iniciativas significantes já em ato pelas IES que acompanham a caminhada do Setor. Na leitura do Projeto do GT, o Pe. Danilo Pinto destacou as etapas feitas até 2017. A meta final será a construção da Agenda 2028 com os reitores das universidades. Para isso, faz-se necessária encmainhar as pistas de ações, que culminem em um encontro dos reitores das IES do Brasil, e mais adiante da América Latina, sobretudo dos países da Pan-Amazônia.

Para Elisangela Dias, na sua experiência atual como REPAM, percebeu que “o caminho dos Seminários Laudato Si´ conseguiu abrir diálogo com algumas IES, até mesmo não confessionais, onde estão inseridos os Comitês Locais da REPAM. Que nestes comitês tem-se também a presença de professores universitários das federais, os quais poderiam somar na caminhada como interlocutores, no que poderíamos chamar de GT ampliado”.

No encontro ainda foi destacado a participação do OLMA neste momento atual, o qual pode contribuir muito com a capilaridade das IES católicas dos jesuítas no Brasil e América Latina, além de já ter experiência exitosa a ser compartilhada como o SEMEA (Semana de Estudos Amazônicos), que está indo para a sua terceira edição.

Após estas colocações, Pe. Danilo conduziu o processo de consolidar pistas de ações para que seja construída a Agenda 2028 das IES. A Ir. Irene Lopes observou que esta metodologia de trabalho e propósito do GT irão inserir as IES Católicas do país na dinâmica do Sínodo da Amazônia. Na sequência, podem ser acompanhadas os próximos passos do GT Universidades e Amazônia.

 

 

PISTAS DE AÇÕES E ENCAMINHAMENTOS

 

1ª Pista de ação: indicar um coordenador executivo para o GT.

Encaminhamento: Elisangela assume o papel de coordenadora.

 

2ª Pista de ação: nome de um professor pelo Setor Universidades.

Encaminhamento: Prof. Humberto Silvano Herrera Contreras.

 

3ª Pista de ação: nome de um professor pela REPAM.

Encaminhamento: Ir. Irene Lopes e Elisângela Dias irão indicar posteriormente.

 

4ª Pista de ação: ANEC e OLMA na composição do GT Executivo.

Encaminhamento: ANEC e OLMA confirmar participação. Caso sim, indicar nome.

 

5ª Pista de ação: Mapear as experiências exitosas das IES.

Encaminhamento 1: Elaborar formulário de consulta.

Encaminhamento 2: Enviar formulário para consulta para as IES.

Encaminhamento 3: Tempo de consulta entre 25/04/2018 e 23/06/2018.

 

6ª Pista de Ação: Estudo e análise das respostas das IES ao Formulário consulta.

Encaminhamento 1: Encontro presencial do GT no dia 05/07/2018, em Brasília, o dia inteiro.

Encaminhamento 2: Devolutiva das respostas.

Encaminhamento 3: Prof. Humberto explora o tema ODS da ONU em contexto universitário, à luz das respostas que chegaram por meio do Formulário consulta.

Encaminhamento: Esboço de Agenda 2028.

 

7ª Pista de ação: Encontro com representantes da IES.

Encaminhamento 1: Dia 22/11/2018, à tarde, na sede da CNBB.

Encaminhamento 2: Carta convocatória assinada pelos presidentes da Comissão Episcopal para Amazônia, da Comissão Episcopal de Pastoral para Cultura e Educação e da ANEC.

Encaminhamento 3: Na Carta convocatória ter os seguintes pontos: a) Mapeamento; Encontro dos Representantes das IES; a informação de que os reitores podem mandar representantes e/ou serem acompanhados por outra pessoa da IES que possa contribuir na reflexão sobre a Amazônia.

Fonte: Relatório da reunião organizado por Elisângela Dias.

Escreva um Comentário

Ver todos os Comentários

Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com a terceira pessoa. Campos obrigatórios marcados como * *